Rumores

Luís Ferreira, analista da Personal Value – Gestão de Patrimónios, falou ao CM sobre o movimento de fusões e aquisições em Portugal e no estrangeiro.Correio da Manhã – O movimento de fusões e aquisições vai continuar, no corrente ano, em Portugal?

Luís Ferreira – O ano de 2007 vai registar mais operações de fusões e aquisições no mercado português, embora com menos volume de negócios registado nas ofertas públicas de aquisição da Sonaecom à PT e do BCP ao BPI. As fusões e aquisições deverão observar-se mais em empresas cotadas e não-cotadas de pequena e média dimensão, no contexto da realidade nacional, até porque as operações anunciadas em 2006 cobrem uma parte significativa das grandes cotadas existentes em Portugal.

– Os especialistas são unânimes na afirmação de que a concentração bancária, tanto no estrangeiro como em Portugal, ainda não terminou. Qual a previsão da Personal Value?

– Em termos sectoriais, a Personal Value entende que será o sector financeiro o mais propício à realização de operações de fusões e aquisições; sobretudo por via de aquisição de bancos de média dimensão por parte de bancos internacionais que pretendem tomar posição no mercado nacional. Entre os cotados, o Banif e o Finibanco poderão ser alvos deste movimento a médio prazo.

– Qual o volume total das operações de fusões e aquisições a nível mundial?

– No ano passado, o volume atingiu 3,66 biliões de dólares (2,815 biliões de euros). Ultrapassou o anterior máximo, alcançado em 2000, que se cifrou em 3,4 biliões de dólares (2,615 biliões de euros). Em termos de distribuição geográfica, destaque-se o maior crescimento anual da Europa: 49 por cento, para 1,7 biliões de dólares (1,3 biliões de euros). O continente europeu aproximou-se do volume total de operações de fusões e aquisições nos Estados Unidos da América, que cresceu 37 por cento, para o total de 1,77 biliões de dólares (1,36 biliões de euros). (Fonte: Correio da Manhã)

About João Monge Ferreira

Desejo que cada uma das pessoas empreendedoras que estão dentro de empregos desalinhados com os seus talentos, conquistem a liberdade para abrirem seus próprios negócios.

Posted on 2007/01/22, in Ecos da Guerra. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: