Nota de research do Caixa BI

As acções preferidas dos analistas para 2008

Banco atribui maior potencial de valorização à Sonaecom
Os analistas do Caixa BI elegeram as suas acções preferidas para o ano de 2008, ou seja, as «top picks». Por ordem alfabética, são elas: a Altri, Brisa, Cimpor, Jerónimo Martins, PT Multimédia e Sonaecom. Perceba porquê.Altri: O Caixa BI estabeleceu um preço alvo de 7,20 euros, dando um potencial de valorização ao título de 46% e recomendando «comprar.Os analistas consideram que os preços da pasta de papel de eucalipto (BHKP) vão continuar a ser suportados pela procura. «A Celbi vai aumentar a capacidade de produção no primeiro semestre de 2009, o que se vai traduzir num aumento das vendas e do EBITDA. A possibilidade de um «spin-off» ou venda da F. Ramada pode ainda ser um factor de valorização», referem.

Brisa: Para a concessionária, a recomendação é também de «comprar», mas o potencial de valorização é de 17% face ao preço alvo de 11,80 euros.

«Numa altura de grande volatilidade, a Brisa pode atrair a atenção dos investidores dado o seu perfil conservativo e muito estável do «cash-flow». Para além disso, o tráfego tem estado a recuperar nos últimos trimestres», sustentam. Para os especialistas, outro catalizador é o facto de a empresa estar bem posicionada para captar novas oportunidades de investimento. «Recentemente, a Abertis reforçou a sua posição na Brisa para os 14,8%, aumentando a especulação da Brisa ser um possível alvo», consideram.

Cimpor: O preço alvo definido é de 7,90 euros, com um potencial de 29% e uma recomendação de «comprar».

O Caixa BI diz que a empresa está em crescimento e que ainda há «alguns capítulos da sua história para serem escritos. A sua visão é ambiciosa (além fronteiras), apesar de sustentável. Os investimentos previstos em vários mercados são a sua chave de sucesso. A presença em 13 países diminui a exposição a uma fase menos favorável para o sector da construção».

Jerónimo Martins: Com um potencial de valorização de 13% (preço alvo de 6,20 euros), o banco recomenda «acumular».

Os analistas têm em conta que a área de retalho tem tido uma performance «remarcável», confirmando assim o sucesso do reposicionamento implementado nos últimos anos. «A Biedronka tem sido a estrela do grupo, ao demonstrar melhorias nos níveis de venda e nas margens e vai continuar a estar na ribalta este ano. Pensamos que a expansão prevista em Portugal e na Polónia pode impulsionar o comportamento operacional da empresa», comentam.

PT Multimédia: a recomendação de «comprar», vem acompanhada por um preço alvo de 11,05 euros (potencial de 22%).

Depois do «spin-off», o banco diz que a nova administração está «finalmente livre de constrangimentos para implementar um plano de negócios ambicioso que poderá permitir concentrar esforços na criação de valor». Aqui, o dividendo será muito aliciante e a acção poderá em 2008 centrar as atenções dos investidores, entre as restantes empresas do sector.

Sonaecom: Com um preço alvo de 5,10 euros e com o maior potencial de todos os títulos escolhidos (67%), os analistas do Caixa BI aconselham a «acumular».

Para os especialistas, as recentes aquisições têm demonstrado claramente o enfoque da administração na criação de valor. «A Sonaecom tem repetido que está interessada em todas as oportunidades de consolidação em Portugal, pelo que há fortes possibilidades de fusões e aquisições em 2008 que, na nossa opinião, será o condutor das acções», adiantam.

Quanto a 2007, cujo crescimento do PSI20 foi de 16,3% (face a 30% em 2006), o Caixa BI sublinha que o ano foi suportado sobretudo pelos ganhos da Jerónimo Martins, EDP, Galp Energia e Portugal Telecom.

As acções da Altri seguem a perder 8,82% para os 4,24 euros, as da Brisa recuam 1,51% para os 9,80 euros. A Cimpor cai 3,13% para os 5,57 euros e a Jerónimo Martins derrapa 4,57% para os 5,01 euros. Já a PTM desliza 0,88% para os 8,97 euros e a Sonaecom desvaloriza 2,40% para os 2,85 euros. (AF)

About João Monge Ferreira

Desejo que cada uma das pessoas empreendedoras que estão dentro de empregos desalinhados com os seus talentos, conquistem a liberdade para abrirem seus próprios negócios.

Posted on 2008/01/11, in A Vida e a Guerra, A Voz do Guerreiro, Acções, Cartas de Guerra, Diário de Guerra, Economia and tagged , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: